Quem é a Amanda?

Amanda Lais Teló. Uma paranaense de 21 anos que se atrai mais pelo céu do que pelo chão. É fascinada por culturas, suas formas de arte e em especial o cinema. É uma comunicóloga que acha que talvez possa tornar o mundo um lugar melhor. AH, e que adora falar de si mesma na terceira pessoa.

Costumo me identificar bastante com um trecho de uma música do Estaban, “apenas um rascunho procurando um caminho”.

E pra que um blog Amanda?

Projetos e mais projetos se iniciam e se acabam todos os dias. Já tento ser blogueira a bastante tempo, mas nunca consigo decidir a qual fim vim. Mas mesmo assim iniciei esse blog, o Lugar ao Sol, meu blog pessoal criado em 2011.
Aqui é meu lugar de postar coisas que faço na faculdade, livros legais, filmes interessantes e todas essas coisas mais.

Além disso, tem posts que me fazem querer ir além. Não escrever apenas sobre as coisas legais da minha vida, mas sim fazer uma análise, ou um comentário mais profundo, mais crítico sobre determinados assuntos. A forma como meu curso (comunicação e multimeios) aborda os temas, sempre me encantou. As análises sempre vão além de um assunto, sempre vão além de um período, sempre vão além de uma área do conhecimento. E gosto bastante de explorar esse lado expandido em algumas postagens.

Outro assunto é que grandes questões começam a me assombrar, e eu preciso de um lugar para expor isso e tentar entender o que anda acontecendo. Por isso aqui será meu cantinho pra isso também. Grandes questões sobre a vida, o universo e tudo mais. Questões que a interdisciplinaridade me ajuda a entender. Depois que mudei meu modo de ver, tudo para mim vai muito além. Tudo para mim se expandiu. A vida para mim tomou outro significado. Me tornei ateia, de esquerda e to na luta para ser vegetariana. Tudo isso porque meu lema atual se tornou “vida e deixe viver”. Afinal, para mim, só temos uma vida e para vivê-la de forma plena, se deve aproveitar ao máximo, viver ao máximo, sentir ao máximo, e de forma alguma interferir negativamente na vida de outras pessoas. E só vivendo além de nossa caixinha, conseguiremos “viver e deixar viver”. A compreensão gera o respeito. E eu quero compreender.

Quero fazer desse espaço um local para defender meus pontos, um local onde posso me expressar e saber o que outras pessoas pensam sobre as coisas. Quero interatividade. Mas por favor, interatividade respeitosa, não estamos no site da UOL.

Então é isso, minha vida e meu universo. Tentando sempre expandir os assuntos, ultrapassar barreiras e assim evoluir. Espero que vocês gostem e interajam.

Com muito carinho,
Amanda Teló.